21/09/2015

Pipoca: Que tal um cinema francês?


Bonjour lecteurs, comme elles sont? Como seria a vida sem os franceses. Não teríamos fotografia, margarina, o balão e o maravilhoso cinema. Sem seus filmes seria uma vida sem graça, imagina se os irmãos Lumiere nunca tivessem criado a primeira filmadora como seriam as nossas vidas. Ainda bem que temos essas maravilhas para passar os fins de semana fazendo maratona, assistindo com as pessoas que amamos, imaginar e pensar fora da caixa. Bom, nesse post separei alguns dos meus filmes francese preferido. 




O Fabuloso Destino de Amélie Poulain


Estava no meu querido Spotify, encontrei uma playlist com musicas francesas, acabei escultando a trilha sonora maravilha do Yann Tiersen e fiquei curioso para saber que filme era aquele com aquela moça de olhar perturbador e interessante. Amélie conquistou-me de tal forma, esse filme acabou virando o meu preferido. Eu morri de rir em varias parte, os diálogos e o modo de viver de Amélie é muito encantador.

"Após deixar a vida de subúrbio que levava com a família, a inocente Amélie (Audrey Tautou) muda-se para o bairro parisiense de Montmartre, onde começa a trabalhar como garçonete. Certo dia encontra uma caixa escondida no banheiro de sua casa e, pensando que pertencesse ao antigo morador, decide procurá-lo ­ e é assim que encontra Dominique (Maurice Bénichou). Ao ver que ele chora de alegria ao reaver o seu objeto, a moça fica impressionada e adquire uma nova visão do mundo. Então, a partir de pequenos gestos, ela passa a ajudar as pessoas que a rodeiam, vendo nisto um novo sentido para sua existência. Contudo, ainda sente falta de um grande amor."


Persépolis

Sempre ouvia muito bem da HQ de Persépolis, mas o preço sempre foi muito alto. Pesquisando sobre o a historia descobri a existência do filme. O filme tem uma historia tão interessante e diferente, Marjane é uma personagem cativante.


"Marjane Satrapi (Gabrielle Lopes) é uma garota iraniana de 8 anos, que sonha em se tornar uma profetisa para poder salvar o mundo. Querida pelos pais e adorada pela avó, Marjane acompanha os acontecimentos que levam à queda do xá em seu país, juntamente com seu regime brutal. Tem início a nova República Islâmica, que controla como as pessoas devem se vestir e agir. Isto faz com que Marjane seja obrigada a usar véu, o que a incentiva a se tornar uma revolucionária. Uma animação dramática, mas sem tirar o humor e tendo uma personagem cativante."



 
O Pequeno Nicolau

Muitas pessoas deve conhecer o Nicolau pelo os livro de  René Goscinny e Jean-jacques Sempé ou pelo filme mesmo. Com suas aventuras e conflitos da vida com seus amigos. Um filme engraçado e marcante, é impossível não da para não amar a historia e os personagens.

"Nicolau (Maxime Godart) leva uma vida tranquila, sendo amado por seus pais e com diversos amigos, com os quais se diverte um bocado. Um dia ele surpreende uma conversa entre os pais, a qual faz com que acredite que sua mãe está grávida. Ele logo entra em pânico, pois acredita que assim que o bebê nascer ele não mais receberá atenção e será abandonado na floresta, assim como ocorre nas histórias do pequeno Poucet, de Perrault."

Príncipes e Princesas

O professos da faculdade da minha mãe me emprestou quando era menor e fiquei impressionado com a simplicidade de fazer uma animação cheias de historias delicadas e fantásticas, vejo e revejo muitas vezes e não canso.

"Dividido em seis contos, Príncipes e Princesas é um filme de silhuetas animadas, em que um casal de garotos encena peças de teatro, auxiliado por um velho técnico desempregado. Transformados em herói e heroína, os dois viajam do passado remoto ao futuro distante para todos os cantos do mundo, mostrando a beleza do Antigo Egito, a poesia da arte japonesa, o romance da Idade Média e os prodígios do ano 3000."





A invenção de Hugo Cabret

Na verdade esse não foi uma produção francesa, mas foi baseada e um livro francês de Brian Selznick. Adoro o livro e o filme, são tão emocionantes e da vontade de estar dentro da historia, ser amigo de Hugo e Isabelle e conhecer Paris naquela época com eles.

"Paris, anos 30. Hugo Cabret (Asa Butterfield) é um órfão que vive escondido nas paredes da estação de trem. Ele guarda consigo um robô quebrado, deixado por seu pai (Jude Law). Um dia, ao fugir do inspetor (Sacha Baron Cohen), ele conhece Isabelle (Chloe Moretz), uma jovem com quem faz amizade. Logo Hugo descobre que ela tem uma chave com o fecho em forma de coração, exatamente do mesmo tamanho da fechadura existente no robô. O robô volta então a funcionar, levando a dupla a tentar resolver um mistério mágico."

Espero que tenha gostado, se você tiver algum filme francês que você gosta e eu não mencionei no post me conta nos cometários. Até o próximo post...


Siga o Menino Lit e fique ligado

Um comentário:

  1. Meninooooo, eu li Anna e o Beijo Francês.. e entre na vibe da França agora também kkkkk ai fui entrar na net e vi seu post!

    Toooop

    maisumleitor.wordpress.com

    ResponderExcluir