30/08/2015

Resenha: A Hospedeira - Stephenie Meyer

Ano de lançamento: 2009
ISBN: 9788580573251
Páginas: 557
Editora: Intrínseca
Nota: ★★★★

Nessa versão do nosso futuro, a humanidade é dominada por alienígenas parasitas que possuem nossos corpos, roubam as nossas memórias e querem controlar a terra. Os únicos seres humanos que sobraram, vivem escondidos nas resistências de rebeldes.

Em meio de tudo isso Melanie Strider, uma humana que faz parte da resistência humana, é capturada. Os alienígenas colocam nela uma Alma, assim que eles se nomeiam, chamada Peregrina. Mas Peregrina tem problemas para controlar a mente de Mel e descobrir o paradeiro dos outros humanos.


Mel deveria ter desaparecido, mas ela contínua em sua mente e ela mostra para Peregrina memorias de Jame, seu irmão, Jered, o namorado e de memorias felizes, mexendo com a Peregrina que começa a ter pena da situação de Mel e fazendo com que ela queira proteger Jame e Jared. Mel mostra para Peregrina o caminho para uma colonia controlada pelo seu tio Jeb, no meio do deserto e para chegar até lá sera um desafio, porque ela tem a buscadora obcecada de Peregrina em seu pé.


Antes de ler esse livro tenha em mente que não tem nada ver com Crepúsculo, tem aquele romance clássico da Meyer, mas não bem o foco do livro. A escrita da Meyer nesse livro está muito mais madura, muito bem desenvolvido e com uma ótima protagonista, não é sem sal, igual a Bella.


A Stephenie criou algo muito diferente e incrível, ela pensou nos mínimos do universo do livro, como os planetas onde a Peregrina viveu, a sociedade das Almas e tudo mais. Os pontos negativos do livro é simplesmente o romance, que é muito chatinho, mas se você deixar de lado o livro é ótimo. Outro ponto é algumas partes muito paradas e desnecessárias, até passei algumas páginas que não saiam do lugar, mas ao decorrer do desenvolvimento vai melhorando, Nunca pensei que conseguia ler esse livro em uma semana.


O livro ganhou uma adaptação cinematográfica em 2013 pela Paris Flimes, estreando com Saoirse Ronan, como Melanie e Max Irons, como Jared. O filme foi legalzinho, infelizmente focaram demais no romance sem pé e cabeça, perdendo o foco nos alienígenas.


Concluindo, é um livro bom, com um universo original, com um romance bobinho e com bastante potencial. Até o próximo post...



Siga o Menino Lit e fique ligado

Nenhum comentário:

Postar um comentário